Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Desabafos de uma mãe solteira...

O dia - a - dia de uma mãe solteira e de uma princesa furacão.

Desabafos de uma mãe solteira...

O dia - a - dia de uma mãe solteira e de uma princesa furacão.

Preocupação de mãe....#1

tumblr_mlqa23LaBq1r5abgeo1_500.jpg

Desta vez foi falar de um assunto, que muito me preocupa...

A minha princesa embora fale pelos cotovelos, tem o feitio do pai....

Fala pouco do que a inquieta e só com muita insistência e a ferros lá lhe vou sabendo de algumas coisas.

Ela sempre foi assim, mas agora que está na fase da pré-adolescência ainda se fechou mais...

Eu tento subtilmente sacar-lhe alguma coisa, mas nem sempre é fácil e isso deixa-me preocupada...

A princesa andava a pesquisar na net, pessoas que..... se cortavam.... o meu alarme disparou logo...

Como sou muito impulsiva acabei por não reagir da melhor maneira.

Eu - Que panca é essa agora?

Ela - Do quê mãe!!!!?????

Eu - Andas sempre a ver essas imagens de raparigas que se cortam. Estás a pensar em fazer o mesmo?

Ela - Tás-te a passar????

Eu - Então porque andas sempre a ver essa treta?

Ela - Porque não entendo porque o fazem.....

Acabamos por falar civilizadamente acerca deste assunto e da opinião que temos...

Ela não me explicou o porquê da pesquisa e eu.... desconfiada fiquei.

Todas as noites, enquanto ela se despe verifico se há corte ou algo do género, tento puxar o assunto mas ela acaba por falar de outras coisas fugindo ao que lhe pergunto.

Este Sábado depois de eu ter recuperado um pouco da minha enxaqueca foi ela que puxou o assunto....

Ela tem dois colegas, (um menino e uma menina), que se cortam todos os dias ou quase todos os dias....

Ela fala com eles para evitar que se cortem mais.

Quando lhe perguntei se ela sabia o motivo que eles davam para o fazer ela apenas me respondeu:

Ela - Eu sei o porquê, mas não te vou contar.... isso é sobre a vida deles....

Eu - Mas os pais não sabem??? Não veem os cortes?

Ela - A mãe dela já viu e apenas lhe disse: "- Se batesses com os cornos na parede fazias melhor"

Aqui fiquei parva com a reacção da mãe da miúda, sem dar a entender lá continuei.

Eu - Mas a mãe não foi falar com um psicólogo nem nada?

Ela - Não, e sempre que vê um corte novo volta a dizer-lhe bate com os cor... na parede...

Eu - Mas a tua colega precisa de ajuda.

Ela - Sim, eu sei.... eu digo-lhe para ela não fazer, mas ela diz que se sente bem quando o faz....

Sei que não sou perfeita e cometo os meus erros como mãe, mas....eu pergunto-me......

Será normal não dar importância à Automutilação????

Será normal uma mãe reagir assim????

Não é uma critica, pois não sou ninguém para criticar, nunca vivi uma situação destas, nem sei como iria reagir.

Agora sou eu que pesquiso na net, e tento me informar ao máximo para estar alerta a todos os sinais....

Todas as noites, olho discretamente corpo da miuda enquanto ela se despe, meu coração salta sempre que vejo um arranhão e depressa aranjo maneira de verificar se é arranhão ou corte.....

E pergunto-me vezes sem conta.....

Mas o que se passa com estes miúdos????

E se ela fizer???? Como devo eu reagir?????

Desculpem lá!!!! Mas são preocupações de mãe

Depressão.... Um episódio.... sei lá!!!!

choro.jpg

Sim, é verdade.... à uns anos atrás tive uma depressão...

Podia vos contar pelo que passei e a luta que ainda hoje tenho para não ter uma recaída.... Mas não, não vos maçar com histórias tristes....

Apenas vou contar algo que me aconteceu nessa altura....

Depois de estar medicada... mal medicada por sinal... o meu médico de família achou melhor eu ser vista por um psiquiatra e enviou-me para o Hospital de Portimão com uma carta....

Nessa carta dizia que eu estava com pensamentos suicidas.... ok!!!! não estava mas... ele deve ter achado que sim ou ... foi por precaução.... enfim nunca entendi...

Como vivo a 20 kms do Hospital lá fui eu a conduzir e a chorar.... mal via a estrada. Para variar ia sozinha.... tenho tanta sorte que sempre que preciso..... nunca tenho ninguém disponível para me levar.... enfim.... é azar....

Avançando....

Assim que mostrei a carta do médico levaram-me logo para a triagem.

Enf. - A Sr.ª tem pensamentos suicidas?

Eu - Desculpe!!!!! Como????!!!!

Enf. - O doutor diz aqui que tem pensamentos suicidas

Eu -  Sim.... é verdade (pensei que era a melhor resposta a dar)

Enf. - Aguarde ali na sala

E lá fui eu chorando...

Passou uma hora e nada.... levantei-me e perguntei á enfermeira da triagem se eu não devia ir para a parte de psiquiatria uma vez que nesta sala era clínica geral ao que ela me respondeu:

Enf. - A senhora vai até Faro para ser vista pelo psiquiatra, espere só um pouco que já a vêm buscar.

Eu - Eu vou para onde??????!!!!!!

Enf. - Para Faro. Aqui a psiquiatria fecha às 16h, agora só em Faro é que pode ser vista pelo médico.

Eu - Mas eu estou à espera à mais de 1 hora.

Enf. - Sim!!!!!!!!, MAS VAI PARA FARO!!!!!!. (Já com cara de zangada)

Assim que me sentei aparece um Bombeiro que chama o meu nome e pede para o acompanhar....

O rapaz falava baixo e com uma caaaaalmaaaaaa, que me irritou bastante.... 

Acompanhou-me até à ambulância, ajudou-me a sentar e colocou-me o cinto....

Foi nesta altura que eu pensei....

Oi!!!! Estou deprimida, não louca....Ainda sei colocar um cinto!!!!!

Na ambulância já estava um senhor que ao ver-me a chorar perguntou-me:

Sr.º - Está deprimida?????

(Não, estou a chorar numa ambulância porque estou feliz)

Eu - Sim

Sr.º - Pois eu tenho estado na sua sala e reparei que não parou de chorar.

Eu - Pois....

Sr.º - Bom!!!! Se o bombeiro não se despacha ainda vamos até Lisboa.

Eu - Como!!!!!!????????

Sr.º - Sim, se não chegarmos a horas a Faro, levam-nos para Lisboa para termos a consulta.

Eu - Está a brincar????!!!!!

Sr.º - Não. O mês passado aconteceu-me

imagens-imagem-de-crianca-faa0e3.jpg

Sai da ambulância e acendi um cigarro, enquanto caminhava de um lado para o outro só pensava....

" Vou-me embora ou fico???? Para Lisboa????? esta gente é louca.... eu não estou louca mas duvido que não fique até ao final do dia"

Não tive tempo para me pirar.... o bombeiro apareceu e voltou a sentar-me e a colocar o cinto....

Já em Faro e durante a consulta perguntei ao médico se não era melhor eu ser acompanhada por um psicólogo ou psiquiatra ao qual ele me respondeu:

Dr. - Não, não precisa

Eu - Mas não seria mais rápido e mais eficaz?

Dr. - Sim, tem razão. Mas eu não posso fazer nada, pois só quem tem direito a um acompanhamento psiquiátrico são os bipolares, esquizofrénicos etc.

Eu - Então e se eu pensar em acabar com a minha vida????

Dr. - Nessa altura venha cá, que nós arranjamos-lhe um sitio calmo para descansar.

Ainda estive para perguntar ao Dr.  se devia ir antes ou depois de me matar....

Mas, talvez o dr. estivesse a pensar em me mandar para as Maldivas ou algo do género....

Assim que sai do consultório vejo o Bombeiro, ele olhou para mim e num ápice estava á minha frente.

Bombeiro - Vai ser internada?????

Eu - Não (já encolhida e assustada com a abordagem)

Ele virou costa e já não me ligou mais....

Conclusão cheguei ao Hospital era 14h40m, fui passear a Faro e por sorte não fui até Lisboa, como não tive ordem de internamento, no regresso já me sentei sozinha e fui capaz de colocar o cinto e regressei ao hospital de Portimão eram 21h00m.

Só posso acrescentar que este dia me fez bem..... no caminho de regresso chorava de tanto me rir....

Embora tenha temido bastante pela minha sanidade mental, consegui sobreviver a um dia de.... loucos....

omg-94477659093.jpeg